rdio

Rdio decreta falência e inicia cancelamento de assinaturas

A música é algo que movimenta praticamente tudo e todos. O serviço de streaming de músicas Rdio era uma grande alternativa para quem gosta de ouvir música em todos os lugares. Ele podia ser utilizado na própria plataforma e também através de aplicativos em diversos sistemas operacionais, como Windowns Mobile, Mac, Android, Blackberry e iOS, que também faziam com que o Rdio funcionasse no modo offline. Mas atualmente, apesar do sucesso desse tipo de serviço, o Rdio começou a cancelar as assinaturas. Entenda melhor:

Como funciona o mercado de serviço via streaming

Esse tipo de serviço começou a se expandir em meados de 2010, tendo um grande crescimento de usuários em todas as partes do mundo. Antes da popularização, era comum que os usuários comprassem músicas online, porém essas compras caíram consideravelmente em virtude do crescimento de cadastros em plataformas que oferecem serviço de música por streaming.

Desde 2010, muitas plataformas começaram a surgir. No início de 2015, a líder do segmento no mundo era a sueca Spotify, seguida pela Rdio, que possuía aproximadamente 20 milhões de músicas atualizadas semanalmente, o que permitia ao usuário acessar os sucessos mais novos.

Através do crescimento da internet, tecnologia e acesso à rede, os serviços streaming têm tudo para continuar em constante crescimento, não apenas no mercado de músicas, mas também de vídeo, como é o caso da Netflix, que vem atraindo cada vez mais o público apaixonado por séries e filmes.

O Rdio funcionava como uma rede social, tendo sua interface semelhante ao Facebook, onde além de ouvir suas músicas preferidas, os usuários poderiam visualizar o que seus amigos estavam ouvindo naquele momento. O aplicativo também permitia que você recebesse notícias ou novidades sobre o artista, música ou estilo que você ouve.

Apesar de ser a primeira empresa de sucesso nesse segmento aqui no Brasil, tendo tudo para alcançar os patamares mais altos do mercado de streaming, o Rdio sofreu com a concorrência do Spotify e Deezer, que acabaram crescendo e se desenvolvendo muito mais rápido, conquistando muitos mais usuários do que o Rdio.

Falência do Rdio

Isso fez com que, no dia 23 de novembro de 2015, o serviço streaming de música Rdio anunciasse o fim de suas atividades. A partir dessa data, todos os usuários do aplicativo que utilizavam a versão paga passaram a ter suas assinaturas canceladas sem danos financeiros, podendo utilizar o aplicativo normalmente até a data do próximo pagamento. Após esse período, todos os usuários serão migrados para a versão gratuita, onde é possível visualizar os anúncios, já conhecidos em outros aplicativos que possuem modo free.

A partir dessa data, também, a empresa não está mais aceitando assinaturas pagas de novos usuários. Assim, quem ainda quiser utilizar o aplicativo Rdio, terá que se contentar com a versão gratuita ou migrar para outras empresas que forneçam o serviço de streaming.

Para quem está acostumado com a plataforma, é importante saber que suas propriedades intelectuais passarão a ser do Pandora, outra empresa de serviço streaming que adquiriu a tecnologia utilizado pelo Rdio, o que irá gerar uma expansão da empresa. Apesar de o Pandora funcionar em apenas 3 países, enquanto o Rdio estava presente em 80, os serviços oferecidos por essa empresa vão ganhar melhorias, já que ela irá contar com a rádio online, música por streaming e ainda a pretende disponibilizar a venda de ingressos para shows.

Sem mais detalhes, o Rdio também não divulgou até quando estará operando normalmente e que em breve irá enviar aos seus usuários mais detalhes sobre o cancelamento de suas assinaturas. Por enquanto, quem utilizava esse serviço pago no Brasil, é interessante começar a buscar outros planos.

Está em busca de informações para o seu negócio crescer? Confira no Blog da Vindi as dicas necessárias para o sucesso!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *